terça-feira, 5 de agosto de 2014

Japão, o país do esconde , esconde


Nos últimos meses tenho percebido que os noticiários japoneses estão anunciando com uma maior frequência crimes de homicídio . Nesta semana , novamente um corpo de mulher foi encontrado dentro de uma caixa de papelão. Ainda não se sabe quem é a vítima e nem como o crime ocorreu. Os policiais japoneses , ou são lentos demais  no processo de averiguação , ou eles procuram esconder ao máximo informações detalhadas. 

O Japão é o país do esconde, esconde. Quem vive por aqui sabe muito bem do que estou falando. A imprensa japonesa não é tão escancarada como a nossa imprensa brasileira. Cultural, ou não, certo ou errado, aqui os japoneses tem o hábito de esconder tudo, ou simplesmente fazer de conta que não viu, que não entendeu, que não percebeu. 

Fato este que comprova as inúmeras vezes em que o governo japonês foi acusado de esconder a verdade quando da contaminação de césio em àguas e terras nipônicas após a explosão de uma usina nuclear em Fukushima.  O motivo ? Para não causar pânico à população japonesa. 

Fico aqui pensando com os meus botões...

Será que os índices de criminalidade aumentaram nos últimos anos ? Ou será, que finalmente a imprensa japonesa está conquistando o seu espaço e sua liberdade de expressão sem sofrer nenhuma pressão do governo? 

Uma nova bomba estourou nos noticíários japoneses nesta semana. A polícia de Osaka , região conhecida como o berço dos mafiosos japoneses ( yakuza) está sendo acusada de ocultar os índices de criminalidade da cidade no período 2008 à 2012. 

O quê mais este povo estará escondendo?

Sempre digo e afirmo, que aqui no Japão nunca se sabe o que é verdade e o que não é tanto. A impressão que se tem no convivio com os japoneses é que existe sempre um " muro" de proteção e nunca se sabe se este é um simples problema de comunicação verbal , ou se realmente os japoneses colocam um " muro" de proteção em todos os seus diálogos propositadamente. 

Se assim é a mentalidade japonesa, não é de se admirar que a polícia japonesa também tenha este hábito ( cultural) de esconder , criar um muro de proteção , entre eles ,a imprensa em geral e a opinião pública. Aliás, a opinião  pública também tem seus " muros de proteção" , e aquilo que se comenta nos bastidores , quase nunca é exposto publicamente. 

Muitas pessoas que nunca viveram a realidade japonesa podem ter a impressão de que o povo japonês é um povo muito evoluído e sábio, mas aquilo que se vê nas ruas e se percebe , é que eles pararam no tempo. 

Talvez seja aí que entre aquela idéia de Japão milenar com suas tradições entrando em conflito com a era de Aquário, onde os fatos pedem uma maior clareza , rapidez e inovação. 

Em um país onde a imagem da gueisha que esconde seu corpo por debaixo de trajes elaboradissimamente difíceis de despir , escondendo a sua nudez , e provocando suspiros masculinos    com a exposição de sua nuca ( a nuca despida de uma gueixa é considerada sexy por aqui) , não é de se admirar que aqui em terras nipônicas muitas coisas vão parar bem lá, embaixo de um tapete...de tatame. 


2 comentários:

Anônimo disse...

Eis ai um tema,que sempre me deixou curioso ,sera que tudo no Japão é perfeito com dizem ?
Tenho amigos que ja comentaram comigo ,alguns fatos desse esconde , esconde neste país.

Joao Paulo Anacleto disse...

Assim como o amigo acima ,tambem sempre fiquei curioso sobre a povo japoneses ,será que são tão certinhos assim . Tenho amigos que ja moraram no Japão e que me disseram ,que as coisas la , não são tão perfeita , como dizem ,tem muita coisa de baixo do tatame. GILSO SANTOS NASCIMENTO